22 abril 2009

“Soberania Nacional” da Frelimo!!

Já começou e será notado, com tom cada vez mais virulento e, à medida que nos formos aproximando do periodo eleitoral, o discurso da “Soberania Nacional”! É inclusive, surpreendente, que esta tenha sido tomada como um dos “pilares” do seu manifesto eleitoral!!

Basicamente, a “tese” discursiva será assim: “Que estamos em perigo iminente de sermos recolonizados, de perdermos a nossa independência!! Existe uma ameaça externa, se a opção de voto não for a Frelimo”!!

Porquê??
“Nada mais, e nada menos, porque o presidente do MDM se deslocou à Europa após a Assembleia Constituinte deste partido” onde, dentre outras coisas, contactou a diáspora Moçambicana (note-se que existe o circulo eleitoral da Europa), deu a conhecer o partido e seus objectivos, criou parcerias com partidos que partilham a sua linha ideológica, etc!!

Preparem-se para a quantidade de “toxinas” que irão infestar o ar, porque esta gente acredita que pensamos com os pulmões!! E, pensam, “nada melhor que lhes infetar o sistema respiratório”!!

A nossa “Soberania Nacional”, dirão, será abalada por um hipotético “factor externo”! Mas, não se irão dar ao tempo de olhar para a sua própria casa e, à luz dos mesmos “critérios”, fazerem uma introspecção do que tem sido a defesa desta mesma “Soberania”, após a independência nacional!!

Da sua campanha panfletária e propagandísta ao estilo Goebbelsiano, nada se ouvirá das suas “parcerias” com os Chineses que têm estado a dizimar sem dó nem piedade as nossas florestas, e, para o cúmulo, à margem da lei, ao ponto de alguns directores provinciais de Agricultura aparecerem na imprensa a lamentar-se, nos mesmos moldes que o antigo Procurador Madeira, da peste dos “intocáveis” que impunemente continuam a delapidar os recursos deste país!!

Deles, nada se ouvirá falar destes mesmos Chineses que dia e noite tratam o Moçambicano “como animal”, nas obras que financiam e suas empresas vêm aqui construir! Ninguém falará como este cenário está a salvaguardar a nossa Soberania e já agora, o conceito oco da “auto-estima” também!

Vão pretender pintar o MDM como o “lacaio dos Europeus” mas, na sua campanha panfletária e propagandista, nenhuma linha indicará que são esses mesmos “Europeus” que pagam mais de 60% do “Orçamento Geral do Estado”, dinheiro esse que tem estado a ser desviado para produzir os “empresários de sucesso” e “ricos artificiais” que pululam pelos “parágrafos” de certa imprensa, quando no “terreno”, ninguém sabe onde se encontram os seus “canteiros de hortaliças” ou os seus “aviários de patos”. Ninguém falará como é que isso contribui para a salvaguarda da nossa "independência" e "soberania" nacionais!

Apesar dos artigos 17 e 21 da Constituição da nossa República indicarem que “Moçambique estabelece relações de amizade e cooperação com outros Estados” e, inclusive até, realçando no segundo caso, “laços especiais de amizade e cooperação” com os paises de lingua oficial portuguesa, etc, preparem-se para o tipo de linguagem que está para vir, possivelmente revelando tons de racismo explícito!!

Na senda destes mesmos artigos e, no que tange à “reciprocidade de benefícios”, ninguém falará, dentre outros, dos acordos de pesca de 10.000 (dez mil) toneladas anuais de atum, assinados à troco de 900.000 Euros (novecentos mil) com a União Europeia e, o que o país exactamente ganha com isso, quando se sabe que, em certos mercados, a venda desse produto pode superar as centenas de milhões de dólares!!

Mas senhores! Já chega de contar histórias que “o nosso inimigo está no exterior”, quando ele dorme aqui, à meias-paredes connosco!! Aliás, baseado nesta mesma lógica, foi cantado aos quatro ventos que “uma mão externa e invisivel” é que esteve na origem do “5 de Fevereiro”, quando na verdade, políticas “insensíveis” ao clamor deste povo, foram sendo sistematicamente adoptadas!!

O povo africano sabe bem que, mais do que os “mercadores de escravos”, a grande tragédia neste continente foi perpretrada pelos seus semelhantes que, à troco de “bijuterias”, entregaram os seus próprios irmãos à miséria!! As “bijuterias” do séc. XXI vêm na forma de “minúsculas acções” na multinacional X ou “gorjetas chorudas” na aprovação do negócio Y, que fazem com que, empresas que pagam taxas nenhumas, sob pretexto de estarem a gerar emprego, se ponham a expulsar trabalhadores Moçambicanos ao mínimo assobio de “crise económica mundial”, sem sofrerem quaisquer consequências e, veja-se, em ano em que declaram milhões e milhões de dólares de lucro!!

À luz da Constituição, a noção de “Soberania Nacional” (Artigo 133) é bastante explicita! De que modo vocês a têm salvaguardado e, como o MDM a vai “perigar”, é um debate que esta sociedade está pronta a ter convosco!!

- Presidente da República: Deviz vai ser “maquilhado” como um indivíduo loiro, de olhos azuis! Mas ele tem a alma dos seus ancestrais lá em Machanga e é filho de Urias e Celina Simango, Vice-presidente da Frelimo, que defendia uma sociedade justa e livre, como a nossa actual Constituição "tentativamente" estabelece (urge reduzir os poderes do P.R), e que vocês o aniquilaram! Foi ele quem orientou as cerimónias fúnebres de Eduardo Mondlane (que também precisam explicar como morreu), a quem vocês hoje com motivos eleitoralistas e, após 40 anos de total ostracismo e esquecimento, dedicam o ano de 2009, sem sequer mencionar que tipo de Moçambique esse homem e outros verdadeiros nacionalistas visionavam e o que vocês têm feito a esse propósito!

- Assembleia da República: o MDM vai ser “pintado” como uma fabricação do ocidente! Mas todos aqui sabemos que foram cidadãos anónimos e verdadeiros patriotas que se fizeram à rua, a 28 de Agosto de 2008, após verem os dois melhores Autarcas do país, serem preteridos pelas suas respectivas formações partidárias!! Enquanto os Maputenses, mesmo nervosos pela partida do seu Autarca querido digeriram a dor silenciosamente, os Beirenses se fizeram à rua e despoletaram os eventos que todos nós conhecemos! Essa é a génese do MDM! Essa é a essência da moção subtil e determinada deste povo que, a 28 de Outubro de 2009 vai rejeitar o “Moçambique para Alguns” que impera há mais de 3 décadas neste país (mau agrado, deviam ter percebido que 28 não é um bom número para déspotas)!!

- Tribunais: para além de alguma atitude cosmética (casos “Manhenje” e “Aves de Rapina dos A.D.M” que, confessadamente, andaram a transferir dinheiro para as contas da Frelimo e ninguém no M.P move palha), o Ministério Público ainda a ninguém convenceu que não anda à rédea curta do Executivo! O Tribunal Administrativo não se cansa de revelar falcatruas, mas não se observa qualquer “follow-up” para chamar os perpretradores à juízo criminal! Indivíduos bem conhecidos e identificados, e que são presença habitual nos relatórios anuais desta instituição, não pagam os créditos devidos ao tesouro do Estado e ninguém os toca! Esses mesmos indivíduos delapidaram o Banco Austral e, quando um jovem íntegro e inteligente, “verdadeiro nacionalista”, quis salvaguardar os bens e a nossa “Soberania Nacional”, eliminaram-no sem dó nem piedade e, até hoje, fingem que estão a procurar pelos culpados!!

- Conselho Constitucional: aconselho os membros deste “Órgão de Soberania” a assistir o filme "Amistad", realizado por Spielberg em 1997, para perceberem que, apesar das "pressões políticas", que não conhecem épocas, nem sociedades, quão importante é a "independência de actuação do Sistema Judicial" não só para as comunidades onde se encontra inserido, mas também para outros povos deste planeta que habitamos!! Conforme diz um dos personagens, é esta "independência" que torna uma sociedade livre!!

Querem falar de “Soberania Nacional”??
Falemos, mas não pensem que ela se encontra salvaguardada porque “os senhores de escravos que temos hoje não são brancos, mas irmãos negros como a maioria deste povo”!!

A “Soberania Nacional” é salvaguardada se as políticas sectorias em vigor, são desenhadas e têm impacto positivo (saliente-se) nas vidas dos 21 milhões que constituem o povo desta pátria!! Disso, vocês não querem falar e pensam que este povo vai continuar a votar para que “alguns Moçambicanos”, uma ínfima porção de “famílias” (que Pedro Nacuo recentemente bem descreveu), continuem a açambarcar os recursos que os nossos ancestrais nos deixaram!!

Já chega!! Já chega!!

E, se resta algum pudor dos nossos “Órgãos de Soberania”, que chancelem quanto antes, a constituição do partido MDM, para que os 70% que não foram votar em Guebuza, saibam o que é verdadeiramente, um “Plano de Governação” para o "Desenvolvimento"!!! Este eleitorado está ávido em conhecer as políticas que conduzirão a um “Moçambique que Seja para Todos”!!!!!

8 comentários:

JOSÉ disse...

É ridícula esta manipulação da verdade no que diz respeito a soberania.
Os vendilhões da Frelimo vendem a Pátria amada a preço de saldo e servem os interesses dos estrangeiros em negociatas suspeitas e depois teem o descaramento de nos impingirem a treta da soberania nacional.
Haja vergonha, meus senhores!

Reflectindo disse...

Sim, vamos procurar saber o que a Frelimo quer dizer com Soberania Nacional; Vamos procurar entender o discurso sobre a vigilância. Podemos imaginar um regresso ao peíodo que vai desde finais da década 90 a 1992. GVPs, milícias populares, treinos militares nos centros de formacao de professores, centros internatos, centros de producão.

Sempre escreve que o projecto da Frelimo de Marcelino dos Santos é regresso ao monopartidarismo. Ele, o dono da Frelimo, elegeu Armando Guebuza para levar a cabo essa missão.

Cabe agora aos mocambicanos em dizer que isso não queremos. Vamos mobilizar o povo para votar contra GVPs.

Soberania Nacional quem a ameaca?

Jonathan McCharty disse...

Caro Jose'!

"Leo Strauss", um reconhecido anti-democrata e inspiracao de muitos governos egocentricos e despoticos que, nada mais fazem, senao avancar as agendas privadas da sua "wise elite" (como os chamou), uma vez disse que:

"A arraia miuda (the "vulgar many") e' facilmente manipulavel, quando lhes e' dito que estao sob iminente ameaca externa e o Governo, (esse benevolente "big brother") e' o unico que os pode defender"!

Os Republicanos, nos States trouxeram a "politica do medo", do iminente ataque de "terroristas islamicos" ate' que aquele povo teve que acordar e dizer "BASTA"!

Aqui, a ameaca sao os "Europeus" que vem para nos reconolizar! Alias, tu proprio, ja' foste chamado de "colonialista", apenas por es branco! Nao tarda que cidadaos como o Carlos Serra, Mia Couto, Machado da Graca, etc, verdadeiros patriotas e que nao se fartam de adicionar valor a nossa sociedade, sejam postos no mesmo "saco", apenas pela sua "infeliz" cor da pele! Nao haja duvidas que o discurso vai se radicalizar ainda mais.

E' altura do povo Mocambicano, na sua "diversidade" que o caracteriza, rejeitar veementemente estes "divisionismos", contrarios a Constituicao da Republica e a harmonia na sociedade!

Estes divisionismos nada mais fazem senao, extender o "tapete vermelho" para que o "cortejo das familias abastadas" a custa do suor deste povo, volte a desfilar na sua pomposidade!!

Como disse antes: JA' CHEGA!! JA' CHEGA!!

Jonathan McCharty disse...

"Soberania Nacional" e' o tema escolhido para evitar discutir os reais problemas deste pais!!

Os nossos inimigos nao estao em parte outra nenhuma, senao aqui mesmo!! Ja' chega de "extra-terrestrar" assuntos que tem sido sistematicamente negligenciados, como a Agricultura, Empresariado nacional, respeito pelas leis, educacao!! Isso, nao querem discutir, porque sabem que nao tem qualquer argumento para se defender.

Preferem "distrair" e "manipular" o povo, com as mesmas cantigas que teem posto este pais a "andar aos circulos" ha' mais de 3 decadas!!

Vamos la' resolver os nossos problemas e encontrar, na diversidade de ideias, as suas solucoes, em vez de arranjar "inimigos ficticios"!!

Tal como os "Americanos", e' agora, a vez dos "Mocambicanos" rejeitarem estes "divisionismos"!

X!mb!t@nE disse...

Clap, clap, clap! Jonathan, tens olho de visionario do futuro, de profeta... Bravo, bem dito!

Jonathan McCharty disse...

Bom, Ximbitane! Profeta, Visionario, etc, nao tenho duvidas que sao exageros tremendos! Esta' aqui um mero cidadao procurando dar a sua contribuicao para um Mocambique funcional, nas suas varias dimensoes!!

Um abraco e bom dia do trabalhador que se avizinha!

X!mb!t@nE disse...

Hehehehe, entendo perfeitamente que os adjectivos pareçam pesados. Mas, vai por mim, o que narras no post é cruelmente real e acredito que as visoes que avanças se tornarao reais... Se estivermos enganados, nao faz, pelo menos ao nivel da nossa consciencia estaremos tranquilos.

Feliz dia do trabalhador para ti também e demais visitantes deste espaço

Anônimo disse...

No meu parecer,è utöpico querer que o nosso governo respeite a vontade do povo,porque o povo mal sabe o que quer,para ele basta-lhe bom salario(que nao sei quando foi bom),acho tambem que quem esta muito preocupado em como agem esses orgaos chamados de orgaos de soberania,è quem tem posses,e conhece muito bem o que è gozar de poder politico. . . . .a frelimo nao se vai submeter em reconhecer que nao age de maneira currecta,simplesmente porque ele gosta de gozar do poder. , .o poder è doce. . . .mas nunca è demais sonhar. . . .sera?