21 novembro 2008

A Vitória de Daviz Simango e o seu Significado para os Políticos de Meia-Tigela!!

A rejeição de Eneas Comiche e Daviz Simango pelos seus partidos, para a recandidatura aos seus postos que, não estando a ser executados com perfeição, revelaram empenho, dedicação e vontade de fazer pouco vulgares, devo confessar, criaram um “traumatismo craniano” àqueles verdadeiros nacionalistas e patriotas que querem ver esta nação desenvolver-se e ocupar os patamares cimeiros não só no contexto Africano, mas do mundo em geral!

O “Desenvolver Moçambique” exultou de júbilo quando Daviz Simango aceitou recandidatar-se como independente, fazendo jus ao apoio massivo que lhe estava a ser conferido pelas “verdadeiras bases” do Munícipio do Chiveve! Digo “verdadeiras bases” porque se haviam dúvidas, os resultados actuais mostram que as tais “bases” que supostamente preteriram Daviz, eram totalmente fictícias!

Mostramos a cara desde essa altura e defendemos porquê Daviz deveria assumir aquela empreitada! Apoiamos incondicionalmente a sua candidatura e mostramos porquê ela era importante para a sobrevivência da democracia e marcha desta nação para os mares de desenvolvimento! “Sobrevivência” é a palavra correcta porque, quando vemos que dirigentes que se entregam de forma abnegada ao seu trabalho, são abruptamente “trucidados” pelas suas máquinas partidárias, apenas porque não satisfizeram alguns interesses particulares das suas elites e parasitas associados, então alguma coisa está seriamente errada! Não é num país onde a “tirania” e a “ditadura” são ovacionadas e o trabalho e o bom-senso são exterminados em hasta pública sem dó nem compaixão, que quero viver e quero deixar para os meus filhos!

É verdade que era muito “impopular” apoiar uma causa invulgar, atendendo que vivemos num ambiente domado pelo comodismo e pela inépcia! Muito poucos ousaram manifestar o seu optimismo e acreditar nas suas convicções de que uma causa nobre, justa e verdadeira como esta poderia triunfar! Recorde algumas das coisas que por essas alturas dissemos aqui, aqui e aqui!

No entanto, houve “pundits” e “eruditos” que correram a defender que Daviz não teria hipóteses algumas de sobreviver sem a tradicional “chupeta” partidária! Citaram os fracassos de Masquil e Raul Domingos, não ao ler os “eventos sócio-políticos” que despoletavam, mas com uma margem ínfima de erro (minha), defendendo meramente as suas convicções partidárias e a direcção do marasmo em que querem ver esta nação trilhar! Não perceberam que Daviz encorpa “what’s Moçambique is all about”, a tolerância, inclusão, o diálogo, o trabalho, em suma, os anseios deste povo que faz tempo, não vê quem genuinamente assume o poder para melhorar as suas vidas, defender os seus interesses e conduzir este país ao progresso!
Houve até quem o considerou como “o mau da fita” e um “Messias político” que não podia esperar mais nada, senão ser crucificado a 19 de Novembro de 2008!

O debate é mesmo isso: o refinamento permanente das nossas ideias e convicções! Por isso, os cépticos e detractores da candidatura de Daviz Simango, depois da “digestao” dos fenómenos ocorridos nesta “Super-Quarta” têm uma oportunidade soberana de pôr a boca mais uma vez no trombone e nos dizerem “o que correu mal” para que as suas profecias não se realizassem! É dessa maneira que o “conhecimento” evolui nas sociedades e, o “Desenvolver Moçambique” está aqui para aprender!

Aos Políticos de Meia-Tigela, esta vitória de Daviz Simango lança um alerta importante e encoraja à reformulação das suas plataformas governativas! Político de Meia-Tigela é aquele que desde o primeiro dia do seu mandato, não está interessado em cumprir o seu manifesto eleitoral, mas pura e simplesmente, em delinear e implementar estratégias para vencer as próximas eleições!

O POVO NÃO É BURRO!

Governe pensando naqueles que o elegeram! Com os parcos recursos existentes (como gostamos de proferir) há muita coisa que pode ser feita, desde que haja zelo, empenho e vontade política! Daviz fez isso, o povo Beirense percebeu o contraste entre a sua governação e a de seus antecessores e retribuiu a dedicação deste seu carismático Autarca com uma votação massiva a seu favor!

Agora, é verdade que o caminho enveredado por Daviz não seja nada fácil! Ele exige trabalho árduo, visão governativa e conhecimento (know-how), o que parece que muita gente não está habituada ou mesmo, não tem capacidade intelectual para tal! Quer queiram, quer não, esse é que passou a ser o novo tipo de liderança, o caminho a seguir para a governação à todos os níveis, nesta nação do Índico! Não estamos a falar do “futuro”, porque essa porta acabou de se abrir, com a eleição de Daviz Simango!

As expectitivas agora são muito elevadas e não me admiraria que nalguns pares de anos, o verdadeiro “filho de peixe” (que nada como um tubarão) esteja ali na Pereira do Lago, comandando esta nação para o progresso e para o desenvolvimento!

MOÇAMBIQUE, OYÊÊEH!
OYÊÊÊÊEHHH!

5 comentários:

X!mb!t@nE disse...

Congratulo-me também com esta merecida vitoria de Daviz e espero sinceramente que nao so sirva para que os que devem ponham a cauda entre as pernas como também que reconheçam que eles é que falharam.

Jonathan McCharty disse...

Uma coisa que devemos todos perceber e' que a eleicao de Daviz e' "apartidaria" (ai, 'tao nao e'??). E' apenas a vitoria da "boa governacao", integridade e promocao da democracia!

E' razao bastante para que nos orgulhemos por este feito impar!

Dede Moquivalaka disse...

Na verdade podemos ver, sem precisar de cismar muito, que as vito'rias dos candidatos e assembleias do que mais venceu, nao passam da tal "chupeta" partida'ria. Por assim dizer tinham a papinha feita para eles e dai' o questionavel repto eleitoral.

Podia-se falar muito, mas manda dizer a verdade 'pandita' que Deviz Simango abriu nova pa'gina no capitulo da historia eleitoral neste pai's.

VIVA SIMANGO!!!!

Agora, o que fazer com todo outro lado colapsante? Que fazer dos que com ouvido moucos se iam auto-infligindo disparos aos pro'prios pe's? Teem 'estomago' para ainda compulsar do sucedido, com votos todos praticamente contados?

Nao sei se a debate a fazer, se uma parte dos 'actores' foi 'abatida', pelo menos, politicamente.

Jonathan McCharty disse...

Caro Dede'!
Nao ha' duvidas que a vitoria de Daviz surge como uma lufada de ar fresco na nossa ainda incipiente democracia! Nao haja duvidas que ela marca o inicio de uma nova era! Daviz e' um fenomeno politico que as poderosas maquinas partidarias nao conseguem controlar! Ha' muitas razoes para que "eles" fiquem preocupados!

Eu tenho poucas duvidas que o descalabro da Renamo tera' muito a ver com a forma como eles trataram o Daviz! Nao se joga o melhor trunfo na sarjeta e se esperar ainda pela vitoria! Esses "tiros nos pes" como bem dizes, "desligaram a ficha" a muitos eleitores que comecaram a ver que esse partido nao tem eira e veja-se so', nem Beira, hehe!
So' podem lamentar de si proprios!
Abraco

Reflectindo disse...

Como sabes, convencer a muitos sobre a vitória de Daviz não foi coisa fácil. Claro, não achei coisa má sobretudo, como alguns colocavam o seu ceptismo. O que achei mau, foram os termos insultos usados contra Daviz Simango por ter acatado o apelo dos beirenses. Alguns desses parece que sugeriam que Daviz devia ter mandado passear os "chivavianos" e voltar para CETA ou exilar-se na Europa ou nos EUA. Afinal, o que estava por detrás desta ideia? Este facto tem que ser de grande reflexão.

A outra questão é ainda o que colocas neste artigo: ambiente domado pelo comodismo. alguns desses críticos de Daviz Simango foram capazes de mostrar que nunca trocariam a vida que levam a sacrifício em defesa os "coitados" mocambicanos. É como se nos dissessem que Eduardo Mondlane foi um burro. Duvido que seja por não acreditarem nas suas conviccões, pois estão convencidos em "evangelizar-nos" para sermos passivos.

Estou muito mais feliz por ter apoiado abertamente a causa democrática, a boa governacão que apenas a vitória de Daviz Simango. Quer dizer, mesmo se Daviz perdesse nestas eleicões o meu apoio continuaria intacto e ele meu líder, pois a causa desse apoio é permanente. Porque ela é permanente, estou desde já com olho para Beira para ver e denunciar qualquer obstrucão ao programa de governacão de Daviz Simango. Houve uma manifestacão clara dessa obstrucao, durante a campanha por parte de Filipe Paúnde, Edson Macuacua, Alberto Vaquina.

Felicito a Edson da Luz, aliás Azagaia pelo seu apoio à causa do povo.

Óptimo fim de semana!